Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Como Te Concebo
Tu não és como eu te concebo.
Tu foges às minhas perspectivas.
Eu te formato em meu interior, mas Tu vens e acabas com a minha programação sobre quem tu és.
E todos me perguntam:
- Que Deus se faria homem?
- Que Deus morreria numa cruz?
- Que Deus se deixaria humilhar?
- Que Deus se deixa apanhar, surrar, crucificar?
Eu só sei uma resposta:
- Um Deus assim não foi concebido por mim.
Porque o Deus concebido por mim não se deixaria humilhar mas humilharia seus algozes.
Mas Tu não és como eu te concebo.
Tu foges às minhas perspectivas.
Oh! Meu Deus! Eu te louvo.
Porque Tu és soberano.
Porque Tu não és como eu te concebo.
Tu não és como eu te construo.
Tu és um Deus que por amor se fez homem.
Se deixou morrer na cruz.
Tu és um Deus que por amor se deixou humilhar.
Que por amor se deixou apanhar, surrar, crucificar...
E eu te louvo por isso meu Deus!
Pois só assim, a salvação de mim mesma não está em mim, mas em ti.
Pois só assim eu posso compreender quem sou.
Só assim posso entender quem Tu és e te louvar por isso.
Só assim, com teu amor, eu posso aprender a aprender a amar!
Maria
Enviado por Maria em 15/08/2010


Comentários