Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Calejos
"Calejas palavras como quem redemoinha rosas"... Quem dera! Quiçá pudesse chegar rosada, roubando belezas e dizendo palavras amenas com alguma "diabrura" impávida, rosca, colossal... Mas, são pobres e rotos os meus versos... sobejam silêncios, pausas e reticências na ausência de palavras... São taciturnas, sorumbáticas as minhas linhas... cinzeladas nas aparas do tempo que nunca chega, nunca é e talvez jamais será... Quem dera pudesse, com palavras, entortar o mundo de alegrias, quem dera... quiçá calejasse palavras como quem redemoinha rosas...
Maria
Enviado por Maria em 15/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários