Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Mãos de Pergaminho

Me sobram espantos do extraordinário que tão perto vivi...
Do olhar brejeiro que povoa minhas lembranças
a cada hieróglifo do tempo.
Por isso escrevo, para não perder
o que vai se distanciando dos olhos,
se perdendo dos lábios, fugindo
pelas beiradas das grietas interiores...
Me inclino, calada e feliz, sobre as nuances
das vivências ainda presas na retina,
nos mistérios que a alma sente,
no inusitado que agora faz mover
silenciosa e meigamente as mãos
sobre o pergaminho da vida...

Poema e foto
Maria
Enviado por Maria em 01/04/2018
Alterado em 01/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários