Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Indizível

E como é libertador abrir as cancelas
e escrever as flores guardadas na mão de cinzel...
Sempre tive medo de não me fazer entender
ou de me fazer entender demais...
um paradoxo que ainda me assusta,
mas do qual, aos poucos, cáustica me afasto.
É uma nova perspectiva: na tinta que se desenha
no pergaminho do tempo, agora lenta e timidamente,
se eterniza o indizível e inominável de um coração de amor...
Maria
Enviado por Maria em 01/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários