Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Não Axial

Me inclino ao perdulário das horas
sem compreender o pêndulo que vem e vai
tatuando o mundo de um eixo e várias rotações...
Como entender o tempo se me travam abismos interiores?
De nada sei sobre mim, mas se me é dito ser é porque não sou...
Se nasci sem o que me falta é porque
a roda da vida me brindou de imperfeições.
E é por causa delas que não sou quem poderia
ou os outros acham que deveria ser...
De fato, não sei o sentido da cor,
a força que separa meu mundo da terra
que, agora sei, sou imperfeita ao habitar.
Ouço a ordenança das pedras silenciada em reflexões...
Me calo, não axial, mergulhada em grãos de solidão...
Maria
Enviado por Maria em 24/07/2018
Alterado em 24/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários