Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Íris de Ampulheta

Também escrevo porque me sobram espantos,
porque transformo em palavras
o que se perde das cores,
o que sobra pelas beiradas do dia
ou se conduz para longe dos olhos...
Talvez seja assim que me liberte deste
sembrol que me doma os anéis da íris,
que me faz caminhar horas de ampulheta,
retinas de mar e cais à espera do sonho,
a alma em ebulição...
Maria
Enviado por Maria em 27/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários