Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Ad Infinitum

Sabes que... quando triste, sou fluida e etérea,
silenciosa e fugaz como o vento que se abandona ao mar...
Também que choro na solidão de meus voos
quando sinto que te demoras, ou já não me alcanças
na essência de meus abismos, nas planícies e montanhas
de minhas marés de angústias, na maresia de minhas colheitas,
insatisfeitas de tuas terras e mansas águas...
Só fico em paz ao teu redor, na claridade de tua alma,
no toque tênue de tuas energias, no farol de luz
que emana de tua presença e me carrega
num redemoinho ad infinitum...
caleidoscópio de cor, luz e asas...
Maria
Enviado por Maria em 17/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários