Maria
Prosa e Poesia
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Tímido Poema

Já me conheces...
Percebes o cerúleo e pensativo olhar
em minha latente mudez...
nas linhas não ditas dos lençóis de maresia...
Sabes bem que é no silêncio e aconchego
de minhas xícaras de canyons
aquietados e profundos que mais falo...
Digo por linhas ainda não escritas,
palavras não ditas, reticências infindas e estrepitosas
que causam tanto estrondo que só a afonia da alma
para expressar tanto sentimento - sonhos absurdos e densos...
Neste íntimo deleitar surgem antigas iluminuras
nos cróceos pergaminhos interiores...
Indubitavelmente, neste território açafroado de luz,
inexiste a penúria de palavras,
pois sobejam versos no cadenciar descompassado
das tessituras de meu quieto e tímido poema..
Maria
Enviado por Maria em 15/10/2019
Alterado em 15/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários