Maria
Prosa e Poesia
Capa Textos E-books Fotos Livro de Visitas Contato
Textos
(Des)contemplamento
 
Como posso saber do incriado que me habita?
Longemente descansa o que me (des)contempla...
penumbras, apenas penumbras se espanam
sobre a partitura aberta do piano da vida.
E o som silencioso de minhas auroras flutua
no vazio de alguns semibreves esquecidos.
Grandezas que não mais alcançam as celas da rua...
Degusto liberdade interior, pois a alma é pequena
para as prisões que me rondam...
Maria
Enviado por Maria em 07/05/2016
Alterado em 07/05/2016
Comentários