Maria
Prosa e Poesia
Capa Textos E-books Fotos Livro de Visitas Contato
Textos
Translucidez

Também tenho tido olhos e me encantado com horizontes,
com o sol do dia e do peito, quarando sentimentos na pele.
Não sei dizer se para cada dia que nasce há um que morre.
Já morri tantas vezes e os dias foram tão longos, tantos em um só...
Talvez merecesse o dia, para revê-lo, talvez não.
Sei que caminhei na escuridão até ser abraçada em luz.
Quem sabe merecesse a voz, as cores translúcidas
que ainda vejo pelo buraco da porta -
a voz da palavra escrita, tatuada na palma da mão...
Maria
Enviado por Maria em 12/04/2020
Comentários