Maria
Prosa e Poesia
Capa Textos E-books Fotos Livro de Visitas Contato
Textos
Toques de Mão

Olhos fechados, caminho o aroma do poema...
os poros da alma se abrem em palavras.
Observo a vida esvaindo qual areia da ampulheta,
com meu olhar noturno e calado.
Não é tempo de abraços e toques de mão...
Somam-se distâncias e passos em busca de si...
Sou minha própria poesia e me guardo, calada,
na cortina do palco da vida...
Maria
Enviado por Maria em 02/09/2020
Comentários